CISTO NO OVÁRIO

Toda a informação sobre cistos (quistos) nos ovários

Síndrome do ovário policístico

Pin It

Síndrome do Ovário Policístico (SOP), ou Síndrome de Stein-Leventhal, afeta principalmente as mulheres que se encontram em idade fértil (20 aos 44 anos). Estudos recentes demonstraram que cerca de 10% das mulheres nessa faixa etária têm esse problema.

Esse distúrbio hormonal é assim chamado devido aos múltiplos cistos (quistos) que se desenvolvem nos ovários das mulheres que têm essa doença. Os cistos alinham-se nas bordas externas dos ovários, parecendo um colar de pérolas. Normalmente, os ovários também aumentam.

Sintomas

O ovário policístico pode causar alguma preocupação; os cistos interferem com o ciclo menstrual e muitas mulheres que desenvolvem este distúrbio hormonal têm períodos irregulares, com muitos ciclos anovulatórios (sem ovulação). Por vezes o período cessa completamente. As interrupções no ciclo ovulatório, fazem que a SOP seja uma das principais causas de infertilidade feminina, o que pode ser um problema para aquelas mulheres que estão tentando engravidar.

Contudo, como poderá verificar num dos vídeos publicados no final deste artigo:

Este distúrbio hormonal não implica a infertilidade, apesar de diminuir a fertilidade da mulher. A mulher tem mais ciclos anovulatórios, mas pode ovular, pelo que pode engravidar, apesar de ser mais difícil.

Outros possíveis sintomas da síndrome do ovário policístico incluem tendências para elevados níveis colesterol,  pressão arterial alta, resistência à insulina e diabetes tipo 2. Devido a que os cistos contêm andrógeno, considerado um hormônio masculino, mulheres com SOP podem desenvolver queda de cabelo, calvície (calvice, em português europeu), uma quantidade excessiva de crescimento de pelo no rosto e corpo (hirsutismo), aumento de peso e acne. Estes sintomas, somados aos problemas de dificuldade em engravidar, pode conduzir a estados patológicos de depressão e ansiedade.

Hirsutismo

Hirsutismo

Causas

Apesar dos muitos estudos acadêmicas de investigação neste campo, ainda não foi possível determinar com rigor a causa deste síndrome. Existe contudo a forte possibilidade de que o fator genético jogue um importante papel no seu desenvolvimento. Irmãs e descendentes de mulheres com SOP têm uma probabilidade de também desenvolverem, 50% maior.

Uma das possíveis causas do desenvolvimento do SOP pode ser a hormona insulina. As mulheres que têm o síndrome tendem a ter problemas utilizando a insulina, o que resulta em excesso de insulina. Quando a insulina é excessiva, aumenta a produção de andrógenos. Altos níveis de andrógeno causam muitos dos sintomas normalmente encontrados em pacientes com a síndrome do ovário policístico.

Ovário policístico

Diagnose

Não existe um teste específico que permita detetar um ovário policístico. Normalmente são diagnosticados numa consulta médica, em virtude da mulher apresentar sintomas que normalmente acompanham o síndrome. O médico se informará então da história médica da paciente, incluindo dados sobre alterações do peso e dos ciclos menstruais, acompanhado de exames pélvicos de rotina.

Durante o exame pélvico, o médico vai procurar diversos problemas com os órgãos reprodutivos da doente. A realização de análise de sangue servirá para verificar os níveis hormonais, de colesterol e de açúcar. O médico também pode fazer uma ultrassonografia (ecografia) pélvica a qual permitirá um exame mais profundo do útero e dos ovários. Mediante a ultrassonografia (ecografia) é possível detetar minúsculos cistos (quistos).

Tratamento

Os métodos de tratamento dos ovários policísticos dependem de diversos fatores.

Os tratamentos de fertilidade são normalmente indicados para aquelas mulheres que desejam engravidar.

Para aquelas mulheres que não querem engravidar, os ginecologistas costumam receitar pílulas anticoncepcionais. Estas pílulas ajudam a regularizar o ciclo menstrual e diminui o nível de andrógenos produzidos.

Em determinados casos, pode ser aconselhado uma laparoscopia, pois esta pequena cirurgia, minimamente invasiva, diminui o nível de andrógenos e estimula a ovulação, no caso da gravidez ser um objetivo.

É importante que as mulheres que apresentem sintomas de ter este distúrbio procurem orientação junto do seu médico ou terapeuta.

Tratamentos naturais

Existem muitos casos de pacientes que conseguiram melhoras significativas recorrendo à acupuntura. A acupuntura entende e trata ovários policísticos como um excesso e acumulação de energia na região abdominal.

Suplementos de magnésio e vitaminas B6 são eficazes contra a retenção de líquidos

Técnicas de medicina ortomolecular e medicina homeopática regulam o ciclo menstrual.

Suplementos de pílulas de onagra são também por vezes recomendadas.

Veja-se o último vídeo publicado neste artigo, onde uma moça relata a sua boa experiência com estas terapias na resolução do síndrome.

Vídeos relacionados:

CMHoje 249 – Mitos e verdades sobre síndrome do ovário policístico

Neste breve vídeo, a médica ginecologista Drª V. Leite desmistifica algumas questões relacionadas com este tema:

Verdade ou mito?

O síndrome do ovário policístico (SOP) é o mesmo que cisto no ovário? Não, isso é um mito. O SOP não é cisto no ovário.

A síndrome pode aparecer na adolescência? Sim, pode ser diagnosticado em qualquer altura da vida da mulher, mas pode apar<<ecer após a primeira menstruação.

Espinha no queixo pode significar ovário policístico? É verdade, não apenas as espinhas no queixo, mas também acne por todo o corpo, pelos, queda de cabelo, aumento de peso, devido ao aumento da testosterona.

O tratamento é feito somente com recurso à cirurgia? Não, hoje em dia a cirurgia não é indicada. Os médicos ginecologistas utilizam outros tipos de tratamentos para regular o ciclo hormonal, tal como o uso de anticoncepcionais ou alguns medicamentos para diminuir o peso, que controlam os níveis de insulina e impedem que a paciente desenvolva diabetes.

O SOP conduz à infertilidade da mulher? Não, isso é um mito. Este distúrbio hormonal não implica a infertilidade, apesar de diminuir a fertilidade da mulher. A mulher tem mais ciclos anovolatórios, mas pode ovular, pelo que pode engravidar, apesar de ser mais difícil

http://hyp.la/BCBEFFX

Síndrome do Ovário Policístico com Dr. Mario no Viver Saude – Programa – JustTV – 23/08/11

http://hyp.la/BCBEFCW

“Neste programa, Ana Paula Adami entrevista o Dr. Mario Martinez, sobre a Síndrome do Ovário Policístico. Ele é Mestre em Ginecologia e chefe de Obstetrícia e […]

Ovários policísticos , minha experiência…

Neste vídeo, em idioma castelhano, uma moça conta a sua experiência positiva com tratamentos naturais para os ovários policísticos: acupuntura e pílulas de onagra:

http://hyp.la/BCBEIGU

“Olá a todos! Aqui vos trago um vídeo sobre algo que eu tenho… e que também acarreta o hirsutismo… é horrível, só quem tem é que sabe […]”

Pin It
←More from blog

↑ Back to Top