Home

Pin It

O que é o cisto no ovário?

Muitas mulheres desenvolvem cistos nos ovários (também designados quistos ováricos, em português de Portugal). Um cisto no ovário é uma pequena bolsa repleta de líquidos, ar ou material semi-sólido, que se desenvolve dentro ou sobre o ovário (é diferente de um abcesso, que é uma concentração de pus).

O aparecimento e desenvolvimento de cistos ovarianos é um problema bastante comum nas mulheres em idade de reprodução, sobretudo as que têm entre 20 e 35 anos, com doença inflamatória pélvica ou portadoras de endometriose.

Os cistos diferem em tamanho e em número; podem ser do tamanho de um pequeno grão ou possuírem dezenas de centímetros e podem desenvolver-se isolados ou em grupo.

Apesar de que alguns cistos podem tornar-se cancerosos, a maioria são benignos.

Existem dois tipos de cistos ovarianos:

  • cistos funcionais
  • cistos anormais ou cistos neoplásicos

Os cistos funcionais são aqueles que se desenvolvem durante o ciclo menstrual.

Cistos funcionais

Os cistos funcionais são normalmente formados durante o ciclo menstrual da mulher. São diferentes dos cistos que se desenvolvem como consequência de outras doenças, como o câncer.

Existem três tipos de cistos funcionais:

  • Cistos foliculares
  • Cistos de corpo lúteo (cistos corpus luteum)
  • Cistos hemorrágicos

Os cistos foliculares são os mais frequentes. Desenvolvem-se durante a ovulação, quando demasiado fluido envolve o óvulo em desenvolvimento. O saco repleto de líquido não se abre, impossibilitando que o óvulo seja liberado. Em vez disso, eles continuam a crescer. Normalmente, os cistos foliculares são muito pequenos e desaparecem em um par de meses, pois o fluido se dissolve e mistura-se na corrente sanguínea. Em raras ocasiões, estes cistos podem atingir 7 ou 10 centímetros, mas mesmo os que alcançam esse tamanho, normalmente desaparecem sozinhos.

Ao contrário dos cistos foliculares, os cistos de corpo lúteo (cistos corpus luteum) formam-se a partir do folículo, após a ovulação; desenvolvem-se quando a bolsa se ​​fecha, após a liberação do óvulo. O fluido continua a aumentar, causando o crescimento do cisto (quisto). Este tipo de cisto pode chegar a atingir 4 polegadas (cerca de 10 centímetros) de tamanho. Os cistos de corpo lúteo podem causar dor na região pélvica ou abdominal, pois podem obrigar o ovário a torcer. Também podem rebentar e sangrar, causando uma dor súbita e intensa.

O cisto hemorrágico (quisto hemorrágico, em português europeu) ocorre quando um vaso sanguíneo situado na parede do cisto se rompe e o sangue entra no cisto. Normalmente provoca dor abdominal, que poderá ser muito intensa se o cisto hemorrágico romper e o sangue se introduzir na cavidade abdominal. Normalmente não é necessária intervenção cirúrgica, mesmo nos casos em que o cisto se rompeu.

Cistos anormais, ou neoplásicos

Estes cistos são normalmente benignos e formam-se como consequência de um crescimento anormal das células. Raramente são cancerosos; muitas vezes nem chegam a ser detetados. É importante o acompanhamento médico no tratamento destes cistos.

Nos ovários podem desenvolver-se três tipos de cistos anormais:

Cistos dermóides (teratoma)

Os cistos dermóides são considerados como um tipo de tumor no ovário. Como muitos dos cistos ovarianos, os cistos dermóides são geralmente benignos. São constituídos por diversos tipos de células: tecidos dos ossos, dentes completamente formados, pele, cabelos, sebo, gordura, cartilagem, tecidos dos músculos, glândulas sudoríparas e tecido da tiroide podem ser encontrados nestes estranhos quistos. Apenas 1 a 2 por cento são cancerígenos, normalmente encontrados em mulheres com mais de 40 anos de idade.

Os cistos dermóides são muitas vezes assintomáticos. No entanto, podem tornar-se muito grandes, chegando a atingir 43 centímetros (cerca de 17 poleadas) e causar dor intensa, no caso de se torcerem, romperem ou sangrarem. Para impedir que isso aconteça, é normalmente recomendada a remoção destes cistos.

Cistadenoma

Este tipo de cisto pode tornar-se muito grande, chegando a pesar diversos quilos.

Existem dois tipos de cistos ovarianos cistadenoma:

  • Cistoadenoma mucinoso
  • Cistoadenoma seroso

O tipo mucinoso (ou mucoso) contém um líquido espesso e pegajoso. O fluido do tipo seroso é geralmente de consistência aquosa. Normalmente desenvolvem-se do lado de fora do ovário, podendo, por vezes, tornarem-se malignos. O tipo seroso maligniza com maior frequência que o tipo mucoso.

Cistos endometrióides (endometriais)

Os cistos endometrióides são por vezes chamadas de “cistos de chocolate”, devido à cor do fluido de sangue que contêm. Os cistos endometriais desenvolvem-se em mulheres com endometriose. Estes cistos podem causar dor durante a  menstruação, bem como durante as relações sexuais. À medida que aumentam de tamanho, podem eventualmente romper-se.

Muitos cistos nos ovários passam despercebidos até serem descobertos durante um exame ginecológico de rotina. O seu médico poderá aconselhá-la sobre o tipo de tratamento que mais lhe convém.

Tratamentos:

Ebook Cura Natural Cisto no Ovario

Neste site descreveremos diversos tipos de tratamentos e métodos preventivos para os quistos ovarianos. Analisaremos diversas terapias alternativas aos métodos convencionais, bastante seguras e eficazes, incluindo dietas especiais, remédios tradicionais e caseiros, fitoterapia, hidroterapia, homeopatia, acupuntura e outras técnicas de Medicina Tradicional Chinesa, etc, etc.

Também faremos a resenha analítica de produtos, livros e programas que experimentamos e aconselharemos aqueles que nos parecem mais eficazes.

Se procura informação completa e honesta sobre cistos nos ovários, escrita por mulheres e para mulheres, sugerimos que navegue e investigue este site.

Bem hajam!

Artigos publicados neste site:

Cura Natural do Cisto no Ovário

Causas dos Cistos nos Ovários

Síndrome do ovário policístico

Acupuntura cura o cisto no ovário?

Ovário com cistos pode provocar dor

Cisto no ovário durante a gravidez

Pin It
,